terça-feira, 3 de julho de 2007

Nota Edibloguetorial


Este texto destina-se exclusivamente aos nossos Colaboradores, Leitores, Comentadores, Apreciadores e Adversários: "The Braganza Mothers", para muitos, terá terminado inexplicavelmente, e é a esses, sobretudo, que devo estas palavras.

"The Braganza Mothers" espaço de livre pensamento e expressão de Criadores de Língua, Imagem e Som Portugueses sempre se regeu pelo seu carácter colectivo de expressão. Infelizmente, estamos num país pobre e triste, como diz o Abade Correia da Serra, "Dentro de cada português, mas dos puros, vibra a alma d'um familiar do Santo Ofício. A Nação não presta", mas a Nação é cada um de nós e o comportamento diário de cada qual.
Há várias semanas que se andavam a verificar estranhas manobras dentro do espaço "The Braganza Mothers". Sou um lógico, mas muito antes de um lógico, um intuitivo, e alguma coisa me dizia que o cheiro não condizia com a aparência pretendida. Ao longo da Vida, convivi com o Mal, nas suas três formas, a de Santo Agostinho, que dizia que " O Mal não era senão o Bem na sua forma degradada", a de Pascoaes, de Pessoa e a minha, que "O Bem não era senão o Mal na sua forma degenerada", e o outro Mal, o pior de todos, o Mal Substantivo, ou seja, o Mal Em Si.
Para que se esclareça o sucedido no "Braganza Mothers", durante semanas, um pretenso colaborador, de nome "Messalina", esteve, como um Cavalo de Tróia, oculto nas nossas fileiras. Que tenha conhecimento, ninguém, do "Braganza Mothers", o convidou para a nossa tertúlia. Sou um espectador desatento, quando me convém. Nunca o "Braganza" foi um lugar de espionagem ou de delação, daquela coisa obscena que é fazer uma queixa anónima, que poderá destruir vidas e carreiras. Também nunca fomos um espaço judiciário, ou judicial, por mim falo, que tanto detesto leis como adoro princípios, princípios fascinantes, palavras de auricalco capazes de modificar toda a História e todo o Tempo. Antes fomos um espaço de sátira, a Sátira de Borges, capaz de criar na pele doenças semelhantes à Lepra.
O tempo, infelizmente, não é para ingenuidades: estas coisas da Net são filhas da Cegueira e do Registo, não são voláteis, são pedras graníticas, que vamos semeando no nosso caminho.
Para os detentores de "Blogues", o termo "Administrador" alguma coisa dirá. Para os outros, doravante, passará a dizer: significa que ser "Administrador" é ter o poder de modificar o aspecto visual do "Blogue", convidar elementos, editar os seus e os textos dos outros, ou, num derradeiro instante, ter o poder de... apagar o próprio Blogue.
Nunca prestei muita atenção a "Messalina": em "Divvus Clavdivs", de Suetónio, sempre me coloquei ao lado do pobre Cláudio, literato, manco e gago, redactor da "História de Roma", enquanto a esposa se entregava a todas as devassidões do seu corpo e alma. Ontem, todavia, reparei que a estranha "Messalina", do "Braganza Mothers", sem nunca ter nada escrito ou manifestado, subitamente passara de "Convidado" a "Administrador": esse é o meu lado Cláudio, sou algo distraído quanto aos tempos, mas rapidamente percebo as intenções: entre os colaboradores do "Braganza" existia agora ALGUÉM, que ninguém convidara, um Mal Mecânico, ou Humano, com poderes para alterar textos, mergulhar nos arquivos, tergiversar palavras e tempos, falsificar comentários, tornar apócrifos testemunhos e comentários, mentir sobre o Passado e as intenções do Presente.
Não sou polícia, não tenho espírito detectivesco, antes prefiro o Sol e o Génio, que nos inspiram belas palavras, e semeiam, em nosso redor, clareiras de Assombro e Sedução. Escrevo pelo prazer de escrever o que dá aos outros prazer de ler. Creio que sempre fui eficaz, todavia, com a responsabilidade de ter convidado tantas cabeças e talentos, para erguer este espaço comum, e, ao descobrir que existia um Monstro nas nossas fileiras, imediatamente me lembrei da velha metáfora do Mal Substantivo, muito mais profundo do que o Bem degradado, ou do Mal Primordial, ainda não sublimado naqueles raros oásis do Benigno.
Vou crer que essa "Messalina" era um "autómato", uma coisa cega e insensível, posta a pairar entre nós, com plenos poderes para nos falsificar e destruir 18 meses de talentoso trabalho -- antes prefiro isso, a que tal seja fruto da maldade humana, para não ter de ter, todos os dias, antes de deitar, mais um pensamento de piedade para com uma pobre alma perdida -- e como sempre defendi ser este espaço um lugar de Liberdade e de Generosa Expressão, julguei ser demasiado indigno poder ter o fruto de tantas horas de criação sujeito a insondáveis desvirtuamentos, manipulações e outras palavras de sonoridade e sentido afins.
Não me podia sujeitar a ver o NOSSO trabalho gangrenado por uma mão estranha; não quis ver ninguém sujeito a ter assinado, em arquivos, textos que nunca engendrou; não quis ver uma Utopia transformada num Inferno. Deixo essas coisas para as mecânicas "Messalinas" deste Mundo, cegas, insaciáveis e sonâmbulas. Esse Mundo não é o meu mundo, nem o de ninguém que, de boa-fé, aqui colaborou. Não sei para onde íamos, mas, decerto, nunca iríamos por aí.
Finalmente, para o Capitão do Navio, quando nada mais resta, sobra aquele acto trágico que é a ordem de evacuação, antes de abrir a válvula que levará ao naufrágio da nave inteira. Ontem, por respeito, e para que a dignidade se mantivesse até ao fim, foi a decisão que tomei, eram, mais coisa, menos coisa, duas horas e meia da manhã, do dia dois de Julho do Ano da Graça de Dois Mil e Sete. Peço desculpa, mas era, no Código de Cavalaria, a derradeira opção.

32 comentários:

Punctum Contra Punctum disse...

No Domingo, dia 24 de Junho, quando o Paulo Pedroso esteve em minha casa, eu e ele constatamos que a "Messalina" tinha poderes de administração. Pensamos que se tratava de mais um heterónimo, atendendo a que até tinha poderes de administração. Portanto, pelo menos no dia 24 já tinha essa capacidade.

Allegra Geller disse...

Está visto que é ele e foi ele.

O Arrebenta é um vaidoso e foi secundarizado com este caso do ABC. Entrou em paranóia e tanto lançava suspeitas sobre o ABC como dava o dito por não dito porque o que quer é ser notado. Ainda tentou controlar o Zlp e o Paulo mas entretanto houve gente a sair e a topar as vaidades dele.
Acabou com o blog por isso mesmo. Agora só lhe resta inventar cabalas.
Se há spinner é ele próprio e quem o conhece.

messalina disse...

eu quê, querido?
então convida-me pra sua casa, oferece-me jantar, mostra-me a colecção de pantufas, dá-me a chave, e agora diz que não me conhece de lado nenhum?? com franqueza! e eu que sou uma rapariga tão discreta, não havia necessidade...

aitb disse...

Apocalipse = revelação.. i got it now. humm... well captain.. The water ahead may be shallow and dangerous.. :) but your crew trusts u.

ready to sail high seas upon ur call.

abraço a todos.

:)

Wahsse disse...

É pena. (:-<
Dos fracos não reza a História.

Sofia Bochmann disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sofia Bochmann disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luna disse...

Caro Arrebenta,

Eu também tive essa infeliz experiência e foi por isso que deixei de escrever o que estava a escrever ("Eles" sabem do que estou a falar ...). Perdi completamente a vontade de participar no jogo. Deixou de ter graça, sinceramente. O mais curioso é que quem devassou o meu blogue, não deixou marcas, apenas uma ... É curioso ... Há alguns meses alguém fez uma pesquisa no google que veio parar ao meu blogue. Utiizaram as palavras "Império Gana" ... Mundo estranho este, não é verdade?

José disse...

Querido bro,

Apareceu então um alien inbetween. Hum. Trabalhos de Hercules? A hydra, cheira-me..., vai ser uma trabalheira cauterizar antes que nasça a nova cabeça, e o cheiro meu deus!, acho que vou usar uma nova táctica,

Eu, seja como for, fico contente, gosto sempre de férias e imprevistos. E hoje é dia de me arrebentar. Amanhã é dia de iniciar a caminhada para a obliteração do Ser, a não ser que me dê uma de ‘resultados originais’, tipo iridiscência ou afim

Hoje faz anos que morreu o Morrison. Deixo aí uma citação que cacei no DD:

“O nome da banda teve origem na obra «The Doors of Perception», de Aldous Huxley, que por sua vez citava os versos de William Blake, «Se as portas da percepção fossem abertas, tudo apareceria ao homem como realmente é, infinito».”

PS1: E também tenho ali num cantinho o nosso enxoval: as funções de variável complexa, A Criação do Vidal e A Obra ao Negro da Yourcenar

PS2: zizanie...

PS3: S.Tomás dizia que a natureza do mal era acidental, soa-me bem

Zé_Luis_Paxaxa disse...

tudo isto é vida, tudo isto é triste, tudo isto é fado!

José disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joana Dalila Santos disse...

Isto é tudo muito estranho... já não percebo nada... Beijo

BaBy_BoY_sWiM disse...

Não deverão desistir! Este Apocalipse não poderá ser sinónimo de fim, unicamente de revelação de um traidor!

Agora toca a lutar e trabalhar como sempre demonstrou o blogue!

Comece o trabalho a partir de agora...

Os melhores cumprimentos

Paulo Pedroso disse...

Corrigindo e clarificando, desde já, para que não restem quaisquer dúvidas, a constatação da existência da Messalina.

Dei conta da existência desse novo nick e perguntei a alguém quem era.

FUI informado pela dita cuja pessoa, que esse nick era um heterónimo do Arrebenta.

Agradeço que ninguém me impute pensamentos que não tive. Até porque, quando vi o novo nick, pensei logo que seria uma pessoa que tinha sido recentemente convidada.

Para que fique bem claro, MAS MESMO BEM CLARO, a mim, Paulo Pedroso, jamais me passou pela cabeça que o nick fosse o Arrebenta.

Há pensamentos que não se partilham.

Eu limitei-me a receber uma informação.

Para bom entendedor...

(E espero que sejam suficientes as meias palavras, porque, se me chegam as especiarias ao nariz, conto as palavrinhas todas).

Que fique bem claro que ninguém pensa pela minha cabeça. Usar o plural é um abuso que não admito. Por isso, onde foi escrito "pensamos", que se substitua devidamente a palavra por "informei o Paulo Pedroso".

Nota final: A conversa não foi em casa de ninguém. Foi ao telemóvel. Não são só os outros que têm memória de elefante.

RB disse...

Triste fim...

Paulo Pedroso disse...

Dando maior consistência à informação...

Quando foi verificada a existência de poderes de administração para esse referido nick, já eu tinha sido informado, de forma bem peremptória e de forma bastante convincente, que o referido nick tinha sido criado pelo Arrebenta na sequência do abandono silencioso de alguém.

Entendamo-nos: eu nunca pensei que a Messalina fosse o Arrebenta. Eu "FUI INFORMADO" sobre o facto!

E, pelos vistos, "muito bem informado"!

Perdão, onde se lê, "informado", corrija-se por "enformado".

Allegra Geller disse...

Está visto que foi rábula do Arrebenta .Como as outras todas nos últimos tempos. Também inentou que andava a ser perseguido no outro blogue que criou o Socratik.

Ele fez tudo para chamar a atenção- incluindo dizer que os postes de outras pessoas até tinham sido ditados por ele ao telefone. Tanto inventou cabalas contra o ABC como decidiu ficar à frente da luta, por mero oportunismo. Só lhe restava esta saída teatral. A avó de Braganza, mãe da Messalina

Paulo Pedroso disse...

Pois, agora que já vimos a Messalina, a "mãe" de Braganza infiltrada, e até já apareceu a Avó da dita cuja (allegra geller), só falta conhecermos a Bisavó (que não é do Partido Comunista Português... mas anda lá perto... muito perto).

Chegam estas meias palavras ou é preciso um desenho?

Allegra Geller disse...

É preciso fazer um desenho porque tu não primas pela perspicácia. Quando escrevias postes e aparecia um de seguida a dizer que o poste até tinha sido ditado pelo Arrebenta, quem era? era a Messalina a falar por ele?

A mãe e a avó são as mesmas e a outra é apenas figura parda. Tão parda que até apagou os comentários onde deixou a decifração da charada.

Eu só vim ver o final da fita.

Allegra Geller disse...

A que anda perto do PC é a spinner. E não é só ela a que anda perto do PCP. Por isso é que o Braganzza teve de ir à vida. Havia quem as estivesse a ultrapassar nestes "testes de aferição de efeitos spinner".

Wahsse disse...

Como diria Ambrose no seu diálogo com um qualquer aprendiz, o verdadeiro Mal quase ninguém sabe o que é, bem assim como o verdadeiro Bem. Para a maior parte das pessoas, incluindo todas aquelas que o Arrebenta citou incluindo-se a si próprio, só existe o mal e o bem social, os quais são um arremedo muito mal parido do que são o verdadeiro MAL e o verdadeiro BEM.
Continuando a citar Ambrose, só no plano espiritual e, na sua parte mais difusa e menos densa, se pode compreender o que são estas duas faces (forças) da mesma moeda responsáveis por tudo aquilo que se manifesta nos planos mais densos da Natureza.
Para que, nesta fase da evolução da consciência humana, se possa compreeder aproximadamente o que é o verdadeiro Mal, diz Ambrose que é necessário imaginar o que seria o céu a ser tomado de assalto por entidades que, aos olhos de todos, fossem as mais bondosas e puras do planeta.
Farewell to all of you.

Allegra Geller disse...

Olha, se gostas de charadas e estás disposto a perder os 3 da inocência, vai ao Google e apanha os postes com estas imagens a 3D.

Já por cá andavam antes do epílogo. Também está lá a decifração da rábula. E não foi a Messalina quem raptou o Arrebenta para as postar.

José disse...

Engraçado, está parecido com a Agatha Christie, ou melhor com a Miss Marple.

(e rápido, até me comeram a kpk)

Allegra Geller disse...

"apenas a voz e o timbre" (a voz do dono).

E as figuras pardas agradecem (agora já podem ir tranquilas para férias)

Espectadora Atenta disse...

Acompanhava o vosso blogue há pouco tempo. Não percebi patavina do que aqui escreveram, mas uma coisa vos digo: A Blogsfera ficou mais pobre a apartir de hoje.
O Vosso blogue, tal como o do KAOS são peças chave para a liberdade de expressão no verdadeiro sentido da palavra!
Repensem e não abandonem o blogue!
Só porque alguem (eplo pouco que entendi) se apoderou da administração e retirou e adulterou alguns escritos, isso não é motivo para desistir!
A luta continua!!! Não desistam, por favor!

Anónimo disse...

"Este blogue pratica a Liberdade de Pensamento e de Expressão, nas formas típicas de uma Sociedade Avançada"

Presunção e água benta cada qual toma a que quer.

"Sou um cidadão, adulto, e venho aqui exercer o meu direito de Livre Expressão, de acordo com a Constituição da República Portuguesa"

Isto ficou mesmo kriducho! Quem diria!

Semiramis disse...

Messalina = P.C.P. = Punctum Contra Punctum

Paulo Carvalho disse...

O meu elogio fúnebre está neste post:

http://povileu.blogspot.com/2007/07/elogio-fnebre.html

Paulo Pedroso disse...

A Semiramis sempre foi uma rapariga muito perspicaz!

:-))

E eu a pensar que era mau a "desenhar".

Zé Dias da Silva disse...

Bô!
Então vós que éreis, ou arrogavam-se, o porta estandarte da liberdade de expressão?
Criaram expectativas nos leitores que essa liberdade seria por vós guardada?
Perante o poder? Perante o PS? Perante os outros?
E agora ide-vos embora?!
Ou são tolos ou cobardes.
Bô!

Lola_Chupa disse...

Não, querido, NÓS continuamos todos aqui: há é já quem não esteja...

Arrebenta disse...

Considera-se encerrado o período de reflexão proporcionado por esta pausa e estas caixas de comentários, que vão ser bloqueadas.
Está esclarecida a situação.
Obrigado a todas/os.
Voltaremos em breve.

NewsAlloy button